O Caveirão — veículo blindado da PM — que estava parado em um dos acessos da Cidade de Deus quando o marmorista Marcelo Guimarães foi baleado e morto chegou nesta terça-feira (5) para uma perícia. Dois fuzis do 18º BPM (Jacarepaguá) também foram apreendidos.

Peritos da Cidade da Polícia inspecionavam o Caveirão à procura de marcas de tiros ou indícios de disparos. Já as armas passariam por exame de balística.

Marcelo foi vítima de bala perdida na manhã desta segunda-feira (4), quando seguia de moto sob um viaduto da Linha Amarela. Ele morreu na hora.

A PM sustenta que o marmorista ficou no meio de um tiroteio depois que militares foram atacados por traficantes e revidaram.

Já a família de Marcelo nega ter havido confronto e afirma que o tiro que o matou foi disparado de dentro do Caveirão.